Notícias

A Spirit Design está liderando um grande programa de cooperação entre a Áustria e o Brasil

Sustentabilidade e Cooperação Tecnológica entre Brasil & Áustria

18.09.2017
Ch4pa em frente a Itaipu. Foz do Iguaçu, Brasil.

Atmove, nosso projeto de sustentabilidade junto com a Itaipu e Cibiogás está se movendo ainda mais.

O Ch4pa (¨Chapa¨), veículo de transporte e trabalho inteligente movido a biometano, chegou ao Brasil em fevereiro de 2017. Todo o projeto é usar o biogás como combustível e causar um grande impacto social e ecológico na agricultura brasileira.

Os objetivos foram ambiciosos na Eco 92 no Rio em 1992. Hoje, esta conferência é considerada um marco para a integração dos esforços ambientais e de desenvolvimento e foi uma das primeiras grandes conferências internacionais (desde 1972 em Estocolmo) sobre questões ambientais em um contexto global 25 anos depois. Agora, é hora de ir mais longe.

Na cúpula de Paris de 2015, a comunidade mundial concordou com uma limitação do aquecimento global. O Brasil, estabeleceu ambiciosos alvos de redução de gases de efeito estufa para ajudar na redução das mudanças climáticas. Uma das principais partes desses objetivos é o novo acordo de proposta da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços que permite às empresas a deduzir 150% do valor investido em pesquisa e desenvolvimento tecnológico de veículos híbridos para passageiros ou cargas abastecidos por gás natural/biometano, bem como energia elétrica. Muito boa notícia para o desenvolvimento do Ch4pa.

Neste quadro político, nosso projeto Atmove, www.atmove.com.br se encaixa perfeitamente na estratégia ambiental e econômica brasileira. Isso ajuda a reduzir os gases de efeito estufa, a poluição das águas subterrâneas e gera fertilizantes como subproduto da produção de biogás. Também criamos o veículo CH4PA, movido a biometano e focado no transporte agrícola, desenvolvido pela Atmove e nosso parceiro de longa data Cibiogás sob o apoio da Itaipu. Eventualmente, o protótipo do nosso CH4PA chegou ao Brasil! O veículo de biometano chegou em Foz do Iguaçu em fevereiro deste ano. Nossos parceiros e pessoas curiosas da indústria brasileira gostaram de fazer um teste drive em torno da Usina Hidrelétrica de Itaipu.

Unidade Móvel de Atualização de Biogás (moBi)

No âmbito de um projeto financiado pela cidade de Viena, foi pesquisada a possibilidade de desenvolver uma unidade móvel de atualização de biogás, que poderia conduzir de um agricultor para outro e atualizar a produção de biogás para biometano na qualidade de combustível. Este conceito, poderia ser especialmente benéfico para os agricultores de pequena e média dimensão, para os quais a construção de estações de atualização estacionária não seria econômica. À medida que os custos de uma unidade móvel podem ser compartilhados, fazendas de diferentes tamanhos podem tirar proveito das vantagens da mobilidade do biometano e um fluxo de renda adicional. Além disso, os produtos de resíduos agrícolas, que muitas vezes são fermentados, não podem ser utilizados para a produção de biometano na qualidade de combustíveis.

O conceito pesquisado no projeto usa tecnologia de permeação de membrana para a atualização de biogás. Dentro do projeto, foi criado um primeiro protótipo virtual de uma planta móvel.

Unidade de Demonstração CIBiogás

Em 2 de junho de 2017, a Itaipu Binacional e CiBiogás inauguraram uma nova Unidade de Demonstração de Biogás e Biometano na Usina Hidrelétrica de Itaipu. A unidade é única no Brasil, pois é a primeira, que usa uma mistura de capim, esgoto e resíduos de restaurantes como matéria-prima em vez de resíduos animais. Por mês, a usina de biogás pode tratar 10 toneladas de resíduos alimentares, 30 toneladas de grama e 300 mil litros de esgoto. Desta forma, produz 4 mil m³ de biometano por mês, o que será suficiente para abastecer 80 veículos. A unidade opera desde março de 2017. Ao longo dos primeiros 20 meses, a planta passará por uma série de testes.

Toda a sustentabilidade e cooperação tecnológica entre o Brasil e a Áustria, foi financiada pela ADA (Agência de Desenvolvimento da Áustria). A Universidade de Recursos Naturais e Ciências da Vida (BOKU) e a Universidade Técnica de Viena, o Green Tech Cluster, sob a liderança da Spirit Design participaram do nosso projeto com pesquisa e tecnologia, que podem ser adaptados ao mercado brasileiro, desenvolvidos e produzidos localmente.